Trapani : a Cidade do Sal

      Nenhum comentário em Trapani : a Cidade do Sal

Calçamento das ruas centrais

A Trapani, a mais ocidental das capitais de província da Sicilia,  pode-se ir de ônibus   desde o Terminal de Bus, que está junto à Estação Central de Palermo. São mais ou menos 90 km de distância, em estradas que mostram bela e exuberante natureza. 


Fonte de Saturno


Ao planejar um passeio  a essa cidade, vale incluir  também  uma visita a encantadora Erice, cidade
localizada no alto de um penhasco, onde se chega facilmente usando um funicular, ou um passeio às Ilhas Flavigna, Marettimo e Levanzo, em barcos que partem do Porto de Trapani a cada hora.

Vênus no Centro Histórico, na frente do antigo Mercado de Peixes

Com 70 mil habitantes, localizada numa península, entre o Tirreno e o Mediterrâneo,  é famosa por sua produção de Sal e por seus achados arqueológicos fenícios, encontrados numa pequena ilha , em frente às salinas. Oferece, além da cor do mar,  bonitas vistas de barcos de pesca e de barcos de passeios, ancorados no porto – lugar agradável também para caminhadas nas suas proximidades.

Torre do Relógio

Do assentamento que era, Trapani toma caráter de cidade em 260 a.C. Sofre ocupações e conquistas, como dos gregos, árabes, normandos e espanhois – deixando cada um suas influências, especialmente na Arquitetura – há casas pequenas, com pátios internos e poços no centro, que lembram o estilo árabe.

Centro Histórico

Por aqui também passou Garibaldi, após a seu desembarque em Marsala, no ano de 1860, quando iniciou a liberação da Ilha ( onde Garibaldi não esteve? ) Por último, a cidade ressurgiu dos desastrosos ataques da Segunda Guerra. Hoje, além do sal e do vinho, tem , no turismo,  sólida base de sua economia.

Uma das muitas igrejas da Cidade

As igrejas – como magníficos e bem cuidados museus – são atrações para turistas de todas as nacionalidades. Entre elas, destaca-se, em especial, o Santuario dell´Annunziata, o principal monumento da cidade; a Catedral de San Lorenzo, onde há um crucifixo atribuído a Van Dyck; e a Igreja do Purgatório.

Cerimônia de batizado na Catedral

Além de Erice, que logo a seguir veremos, há outros passeios relevantes e muito próximos de Trapani, como Segesta, com seu famoso templo romano,  Marzala, Mazzara del Valo, San Vito lo Capo, Scopello , Castellamare del Golfo e Reserva dello Zingaro.

Linha de funiculares para Erice

Minha sugestão de que visitem Trapani, não se estringe somente a ver mais uma cidade da histórica e magnífica Sicilia – afinal até Cervantes evocou sua fileira de moinhos! Nela, há bons restaurantes e cafeterias,  museus interessantes,  árvores grandiosas, ruazinhas charmosas, vistas inesquecíveis, lojas elegantes e muita natureza ao redor. Os trapaneses são gentis e solícitos. A vista do mar, irretocável!


“Não tenho pressa: não a têm o sol e a lua.
Ninguém anda mais depressa do que as pernas que tem.
Se onde quero estar é longe, não estou lá num momento.
Sim: existo dentro do meu corpo.

Não trago o sol nem a lua na algibeira…”

Fernando Pessoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *