Dorme doce, Zeli Menini.

      Nenhum comentário em Dorme doce, Zeli Menini.

Zeli Menini
Zeli Menini, minha irmã caçula, gostava muito de viajar. Era excelente companheira de viagem: ágil, solidária, inteligente, curiosa. Na Alemanha, Espanha, Dinamarca e em dezenas de outros países, eu a vi feliz, encantada, com os olhos brilhando pelas belezas descobertas. Ela sonhava voltar a Praga – disse-me isso até quando já estava fazendo químioterapia. Faltou-lhe tempo. Partiu hoje para sua última viagem. Fica a dor da ausência e a tristeza da saudade sem fim. RIP



Zeli e eu




” Ter pressa é não saber chegar.
Vou devagar.
Vou devagar porque o que é sorte,
E o que é morte,
Não as busco, não as evito,
Vem-me buscar.
Por isso vou sob o infinito
Sem me apressar.”

Fernando Pessoa            

                

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *