Bélgica – Introdução

      Nenhum comentário em Bélgica – Introdução
Pedro em Bruxelas
De Paris, em rápido e confortável trem, fomos para a Bélgica, mais especificamente, para Bruxelas, sua capital, em 1h20min. Ficamos hospedados no Ibis, Gare du Midi. Com pouco mais de 10 milhões de habitantes e uma superfície de 30.500 km² , Bélgica é um país pluralista, cultural e linguisticamente – são três seus idiomas oficiais: o holandês, o francês e o alemão, mas quem fala inglês entrosa-se em todas as regiões.
Brugges
Tínhamos planejado um número de dias que nos permitiria visitar, além da capital, mais três cidades do interior belga:  Brugges, Antuérpia e Namur.  Já estive várias vezes na Bélgica e, por um motivo ou outro, sempre visito Brugges, que considero uma das mais bonitas cidades medievais do mundo. São 50 minutos de trem desde Bruxelas.
Brugges

..Bruxelas e Brugges, entretanto, lembram-me arquitetura magnífica , praças com bancos confortáveis, lindos parques,  jardins com infinidade de tulipas, delicados bordados  e  rendas, exposições com bons trabalhos de artistas locais, wafles com creme, chocolate Godiva, bolsas Kipling e batata frita –   não bebo cerveja por isso não a  incluo nessa relação…”  http://correndomundo.blogspot.com.br/search/label/Brugges

Joias da Antuerpia
Em Antuérpia, o encantamento começa na Estação Central de Trens, pois é a mais bonita da Bélgica e uma das mais bonitas da Europa. A cidade é considerada a Capital Belga da Moda. Cidade rica, animada e movimentada,  bem próxima de Bruxelas, distante não mais que meia hora de trem. Chovia muito quando a visitamos, razão por que as fotos foram bem prejudicadas.
Estação Central de Trens de Antuérpia
Nossa terceira visita foi a Namur, cidade incluída em nosso roteiro por sugestão do Ricardo Holderbaum do Amaral, a quem agradecemos muito pela excelente inclusão! Foi um passeio ótimo em que fiz até compras, com preços muito bons. A cidade se desenvolveu ao pé da cidadela – antigo castelo transformado depois em fortaleza militar. Abriga grande número de estudantes. É alegre e movimentada.
Uma das entradas para a Cidadela
As quatro cidades aqui mencionada – Bruxelas, Brugges, Antuérpia e Namur – serão detalhadas em postagens indidividuais. Bélgica merece um planejamento mais amplo que o nosso, pois é um país bonito e que tem muito a mostrar – tínhamos, entretanto, poucos dias disponíveis. Gostaria de ter visitado, por exemplo, Gent, Liège, Mons, Waterloo e Bastogne. Sempre é possível voltar…ou não…

Namur

” Desfaze a mala feita pra partida!
Chegaste a ousar a mala?
Que importa? Desesperas ante a ida
Pois tudo a ti te iguala.

Sempre serás o sonho de ti mesmo.
Vives tentando ser.
Papel rasgado de um intento, a esmo
Atirado ao descrer.

Como as correias cingem 
Tudo o que vais levar!
Mas é só a mala e não a ida
Que há de sempre ficar!”

Fernando Pessoa

Bruxelas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *