Albi, a Cidade da Arte.

      Nenhum comentário em Albi, a Cidade da Arte.
Arquitetura arrojada : Teatro dos Cordeliers

Relaciono, de início, algumas razões para conhecer Albi, a Cidade Vermelha, Patrimônio da UNESCO, com cerca de 50 mil habitantes:  a Basílica de Santa Cecília, o fantástico Teatro de Cordeliers,  as obras de  Henri Toulouse-Lautrec,  a Ponte Velha que atravessa o Tarn e a história dos Cátaros, os hereges.

Detalhes da Catedral de Santa Cecília

Em 1281, iniciaram-se os primeiros trabalhos de construção da Catedral ( hoje Basílica ), que só seriam concluídos em 1380. A suntuosa  pintura da bóveda, entretanto, só foi feita em 1512, por pintores italianos. Sofreu ataques durante as lutas religiosas travadas em Albi, quando centenas de estátuas foram destruídas. Sua restauração deu-se entre 1849 e 1898.
Detalhes trabalhados ao longo de séculos…

É a maior catedral de ladrilhos do mundo. Assemelha-se a outras igrejas góticas da região de Toulouse, mas as supera no tamanho. Mede 114 metros de comprimento, 35 metros de largura e suas paredes têm 40 metros de altura. Se campanário mede 78 metros. A Basílica de Santa Cecília pode ser vista de qualquer parte da cidade.
Majestoso trabalho de pintores italianos

Um detalhe interessante é que essa Catedral tem somente duas entradas: uma porta pequena ao Norte e a porta principal ao Sul – é , assim , diferente de muitas outras catedrais, que têm aberturas para os quatro lados. Parece-se mesmo com uma fortaleza. Suas janelas, por exemplo , são estreitas e estão a 20 metros do solo. Essa igreja proclama , desde sua forma, a altivez e a força que o cristianismo queria demonstrar frente ao Movimento Cátaro. 
Impressionante riqueza de detalhes no interior da Basílica

O interior da Basílica de Santa Cecília contraste com seu exterior, não tendo aspecto militar e sendo harmonioso, delicado, mas suntuoso. As suas magníficas pinturas foram executadas por pintores italiano da Bolonha e mostram uma sucessão de santos e santas que rodeiam a Cristo e Maria. O coro, de beleza ímpar, e um imenso afresco, que retrata as penas dos condenados em relação aos sete pecados capitais, comovem e, por vezes, assustam. Visita obrigatória, seja por religião, arte ou história.
Palácio Berbie e Museu Toulouse Lautrec

O núcleo histórico de Albi é integrado pela Catedral Santa Cecilia e pelo Palácio Berbie e seus maravilhosos jardins. O Palácio foi a antiga residência dos bispos, um edifício imenso e majestoso. Construído na época em que os bispos eram os inquisidores, parece mais uma fortaleza militar que um palácio. A cidade se desenvolveu ao redor desse núcleo, em especial da Catedral / Basílica.

Obra de Toulouse – Lautrec

No Palácio de Berbie , século XIII, estão as salas  consagradas a Toulouse-Lautrec, o grande pintor da Belle Epoque, que, no auge do impressionismo, ousou criar uma nova linguagem. Em 1922, chegou a Albi um dos retratos da Condessa Adele, parte de suas pinturas mais importantes. Obras da juventude de Toulouse-Lautrec, como desenhos, retratos, cartazes, podem ser vistos em Albi. São fantásticas as obras que revelam ambiente e pessoas do Moulin Rouge de Paris. Certamente Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) deu à cidade a visibilidade maior que hoje ela tem.

Teatro de  Cordeliers

Inaugurado em 2014, o novo Teatro de  Cordeliers – conhecido também como Grande Teatro de Albi,  é um dos edifícios mais admirados nessa cidade. Grandioso, com arquitetura arrojada,  abrigando, entre outros espaços,  salas de leitura, bibliotecas, espaço para conferências, cinemas, restaurantes, galerias de arte e teatro, é obra do famoso arquiteto francês, Dominique Perrault, nascido em Clermont-Ferrand, em 1953.

Grande Teatro de Albi

Fascina-me a história do Movimento Cátaro, do qual Albi foi importante centro de disseminação. Julgado herético pela Igreja Católica, foi por ela violentamente reprimido com a Cruzada Contra os Albigenses. O Catarismo apoiava-se em princípios e dogmas que iam contra o catolicismo, como a crença na reencarnação. Eles também não aceitavam o Antigo Testamento, os sacramentos e símbolos como a Cruz. Eram vegetarianos. Menosprezavam os bens materiais. Condenavam a ostentação do clero naquela época  e defendiam que os sacerdotes deviam dar exemplo de bondade e humildade. Foram exterminados cruelmente.

Grande Teatro de Albi

Albi está distante 80 quilômetros de Toulouse. É uma cidade muito interessante de visitar. Nela podem-se ver, ainda, ruazinhas quase intactas desde a Idade Média. Muitas de suas casas constituem um conjunto harmonioso com tijolos aparentes e grafismos com desenhos originais. Contaram-me que o vinho aí produzido é de boa qualidade; a comida, idem. As margens do rio Tarn e a ponte velha incentivam boas caminhadas. Além do francês, que eu não falo, muitos habitantes ainda usam o dialeto occitano, misto de francês e catalão. Falei, entretanto, inglês e espanhol sem ter nenhum problema. Achei as pessoas gentis e educadas. Passeio bastante recomendável.

Rio Tarn e Ponte Velha

” Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o.
Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.

O meu misticismo é não querer saber.
É viver e não pensar nisso.”

Fernando Pessoa

Típica ornamentação das casas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *