Skopje: a imponente capital da Macedônia

      Nenhum comentário em Skopje: a imponente capital da Macedônia
Skopje – Macedônia
Eslovênia e Croácia a mim agradam sempre. Bósnia  Herzegovina me envolvem e emocionam. Na Macedônia, entretanto, Skopje, a capital do país,  me surpreende  e encanta. É uma cidade balcânica e mediterrânea   Parece ser mesmo a melhor transição entre os Balcãs e a Grécia, sofrendo influências das duas regiões.

Ponte de Pedra – Skopje

De Skopje a Thessaloniko, norte da Grécia, há ônibus segunda, quarta e sexta. O tempo de duração da viagem é de quatro horas – incluído aí o tempo que se leva para passar a fronteira. Já para Zagreb, a viagem tem duração de 12 horas, e há somente um ônibus por dia. Para Belgrado, gastam-se 12 horas de viagem, mas a frequência é de 12 ônibus diários. De trem, parece mesmo que nem vale a pena tentar. Quanto ao custo, é um país menos caro do que a Grécia, que já é menos cara que tantos outros.

Centro Histórico

Ao chegar à Estação Rodoviária, proveniente de Pristina, capital de Kosovo,  Skopje, como capital da Macedônia, não me pareceu nada extraordinária – penso que era um pouco de cansaço proveniente  de muitos dias de viagens e de falta de entusiasmo pelas duas últimas cidades visitadas. Ao chegar ao centro histórico, no entanto, mudou a impressão inicial : Skopje é realmente uma cidade magnífica e monumental, tanto no núcleo central quanto em seus arredores.

Hotel Senigallia

Ficamos hospedadas no Hotel Senigallia, muito bem recomendado no booking.com e, por essa razão, reservado. Trata-se de um hotel-barco, à margem do rio Vardar, muito bem localizado, bem cuidado  e com excelente atendimento. Está a três minutos da Ponte de Pedra ( Kameni Most ) e igual distância da Praça Macedônia ( Plostad Makedonija).

Fortaleza de Skopje 

Segundo dados de 2016, a capital da República da Macedônia abriga ao redor de 550 mil habitantes.Está situada no centro da Península Balcânica. Ao longo de sua história foi dominada por Romanos, Bizantinos e Otomanos. A Fortaleza de Skopje ( Kale Fortress ) defende, há séculos, a cidade.

Fantástica iluminação às margens do rio Vardar

Certamente, precisa-se mais do que um dia só para ver as esculturas que ornamentam a cidade, de modo a apreciar a beleza e a diversidade delas. Gasta-se um bom tempo ainda para perambular pela Ponte de Pedra, construída no século XV e que conecta o Velho Bazar Otomano ( Carsija ) com a margem do rio Vardar.

Add caption

Precisa-se de olhos bem abertos para atravessar a Praça Macedônia e não perder de vista outras magníficas esculturas. Com a mesma atenção, atravesse a Ponte de Pedra e chegue ao Velho Mercado. Visite, então, o Centro Memorial do Holocausto, os hammams ( banhos turcos ), as mesquitas turcas e as igrejas.

Uma das minhas visões inesquecíveis…

Realmente há muito o quer ver na Macedônia, especialmente em Skopje, onde vivenciar a cultura já é uma festa. Madre Teresa de Calcutá nasceu em Skopje em 1910 ( assim me contaram). Na cidade está hoje a Casa Memorial Madre Teresa. No Museu da Cidade, há um grande relógio cujos ponteiros de pedra estão parados às 05h17min, hora de início do grande terremoto que atingiu Skopje em julho de 1963.
                        Coleção de esculturas, ao redor de uma fonte, em homenagem às mães.

De Skopje, fui a Thessaloniko, onde me esperavam Alex e Gisela, meus queridos amigos gregos de tão longa data. Agradeço muito a eles pela amizade , pelo carinho e pelo conforto em momento bastante difícil. Mantenho, apesar de tudo,  a esperança de  retornar aos Balcãs e ao Norte da Grécia. ” Vivo sempre no presente. O futuro, não o conheço. O passado, já o não tenho.” Fernando Pessoa

Add caption

PS. Desculpem as datas da câmeras estarem sempre erradas. Só vejo os erros quando publico as fotos.

                                                 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *