Montenegro: pequeno país; belos contrastes.

      Nenhum comentário em Montenegro: pequeno país; belos contrastes.
Budva – Montenegro

Montenegro – Montanha Negra – é um pequeno país, com magníficos relevos e  grandes contrastes geográficos. Sua extensão corresponde à metade do tamanho de Alagoas, no Brasil. Possui praias belíssimas, montanhas que lembram às da Suíça, cânions, cidades antigas, gastronomia  ótima,  clima mediterrâneo e um povo gentil e atencioso.
Kotor – Montenegro
Montenegro faz fronteira com  Croácia, Bósnia Herzegovina, Sérvia, Kosovo e Albânia. A moeda adotada pelo  país é o Euro, o que facilita bastante a vida dos turistas. Os preços praticados são mais em conta do que a Croácia, por exemplo. Comenta-se que a região da Costa de Montenegro vem aumentando, a cada ano, seu número de turistas.

Kotor – Montenegro
Montenegro – nome conhecido desde o século XV – é uma República Democrática Parlamentar , com  cerca de 700 mil habitantes, cuja capital é Podgórica. Seus principais pontos turísticos são Budva e Kotor. O país tem quase 300 km de costas às margens do mar Adriático. Tornou-se independente da Sérvia em 2006.
Podgórica – Capital de Montenegro

Desse pequeno país montanhoso dos Balcãs, visitamos três cidades: Podgórica, a capital; Kotor e Budva.  Os trechos foram feios de ônibus, barco, ferryboat e carro. Brasileiros não necessitam visto, apenas precisam apresentar o passaporte em cada fronteira. No verão há que ter calma, pois as filas são bastante longas. É interessante observar a pluralidade de línguas faladas nos transportes locais.

Montenegro

A gente escute muitas vezes que Budva, banhada pelo mar Adriático,  é a garota – propaganda do turismo montenegrino, especialmente por suas praias e por seu antigo centro. É lugar de iates de milionários e , mais especificamente , de novos ricos. É lugar de badalação e de festas infindáveis.Tem ótima estrutura turística.

Budva – Montenegro

De Budva fomos para Kotor, vencendo 25 curvas fechadas, subindo ou descendo por 17 km de estradas de montanha – além de outros tantos km de estradinhas estreitas. Kotor, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, é um histórico vilarejo, conhecido como uma das mais preciosas joias dos Balcãs,  protegido pelas montanhas do Lovcen National Park, localizado à beira de uma baía e circundado por fiordes ( discute-se a correção desse termo). Kotor me deixou fascinada-encantada mesmo.


 

Kotor – Montenegro

Passear por Kotor é uma delícia. Cidade medieval, integrada harmoniosamente com baía e montanhas, tendo uma cidadela rodeada por maciças muralhas – iniciadas no século IX e modificadas até o século XVIII – que sobem por paredões íngremes. No interior das muralhas, anda-se por labirintos de ruas  cobertas por mármore brancas onde se encontram bons restaurantes, bares, lojas e igrejas. Por sorte, encontramos no booking.com um hotel fantástico, dentro da cidadela,um quatro estrelas, com preço de três e um excelente café ( Historic Boutique Hotel Cattaro)

Kotor:Torre do Relógio ( 1602)

De Kotor, viajamos para Podgórica – um pouco por teimosia : sempre quero conhecer a  capital de cada país que visito.É um cidade onde a maioria das pessoas vem a trabalho, seja  na área comercial ou governamental. – observa-se isso no estilo dos transeuntes – e o gerente do hotel me confirmou tal impressão. A cidade fica na confluência dos rios Moraca e Ribnica. 

Centro antigo de Podgórica

Estou convencida de que a água é o que mais ornamenta uma cidade, sejam rios, lagos, fontes…O verde, idem. Podgórica tem um centrinho que lembra o provincianismo de pequenas cidades nossas, mas é muito limpa e bem cuidada, com graciosas casinhas coloridas. Seus monumentos religiosos merecem visita, como a Igreja de São Jorge ( séc.IX – XI ), a 3a. mais antiga e os complexos de Monástérios. 

Centro de Podgórica

Nossa agenda não permitia mais alterações, mas seria interessante incluir mais dois dias em Podgórica  para visitar o Parque Nacional do Lago Skadar e o Parque Nacional de Durmitor. Para quem curte experimentar comidinhas e bebidinhas, não se esqueçam de rakija aguardente caseira feita com quase tudo, inclusive com uva! Gostei de ajvar, pasta de pimentão vermelho e berinjela, temperada com alho, sal, vinagre e azeite. Nem vou contar sobre as sobremesas, daquelas que a gente se delicia até em olhar! De Montenegro, viajamos para Kosovo.

Monastério – Montenegro

” Nem tudo é dias de sol, 

E a chuva, quando falta muito, pede-se. 

Por isso tomo a infelicidade com a felicidade 
Naturalmente, como quem não estranha 
Que haja montanhas e planícies 
E que haja rochedos e erva… 

Centro de Podgórica

O que é preciso é ser-se natural e calmo 

Na felicidade ou na infelicidade, 

Sentir como quem olha, 
Pensar como quem anda, 
E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre, 
E que o poente é belo e é bela a noite que fica… 
Assim é e assim seja…”


Fernando Pessoa
Budvar – Montenegro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *